Esta opção irá voltar ao original a home e restaurar todos os widgets e categorias fechados.

Reset

Depoimento do Matheus Guide, diabético, praticante de hipertrofia

Depoimento do Matheus Guide, diabético, praticante de hipertrofia e lutador de Jiu-jitsuMeu nome é Matheus Guide, atualmente tenho 21 anos, sou do interior paulista, mais precisamente de Mogi-Mirim, sou praticante de hipertrofia e lutador de jiu jitsu, e aqui segue meu depoimento:

Em maio deste ano fui convencido pelos meus pais a fazer um exame de rotina (glicemia, trigliceria, tireóide, etc…), como já faziam uns 8 anos que eu não encarava uma agulha pessoalmente, eu decidi ir, por quê não né? Fiz todos os exames, depois de uma semana ou uma semana e meia, peguei os resultados e adivinha? Tudo ótimo, tudo certo, todas as taxas normais inclusive a de glicemia, que se não me falha a memória deu 92 mg/dl… Bom, mas não acaba por aí.
Em setembro do mesmo ano, no pós férias, quem não gosta de relaxar um pouco né? tomar uma, comer umas porcarias por aí e fingir que não aconteceu nada? todos, ou pelos menos eu. Foi aí que fui convidado para um aniversário de uma amiga na época, era tudo o que precisava pra esquecer o caos do primeiro semestre da faculdade, hehe.
Bom, resumindo, aquele dia foi um caos, tomei todas, comi muita porcaria, só passei em casa pra pegar dois miojos e ja fui pra balada… fim das contas, no outro dia, que baita ressaca!
Porém esta ressaca estava demorando mais do que o normal para sumir, um dia, dois, uma semana, até que depois de duas semanas eu fui me olhar no espelho e estava com uma baita olheira! daquelas do the walking dead…
Naquele período a sede só aumentava, dormia de madrugada e acordava para tomar água, ir ao banheiro, eu achava uma coisa super lógica, porquê se eu tomava muita água, consequentemente eu iria muito no banheiro, mas não minha lógica não estava muito certa não…
Depois de algumas semanas com estes sintomas, como eu me dedicava muito a academia, comecei a perceber uma perda de peso, e aí você sabe né? a pessoa que treina pode ver de tudo, olheiras, sede excessiva, ir ao banheiro 5 vezes pela noite e continua achando normal, quando começa a perder peso é porquê tem algo errado!
O tempo foi passando e eu ia para a faculdade com muita canseira, eu estranhava porquê eu subia escadas de 3 degraus e ja estava ofegante e com o coração acelerado.
Pronto, eu definitivamente tinha alguma coisa. Logo marquei um cardiologista, pois pensava que era algo relacionado ao coração, fiz todas as análises e testes possíveis do coração e deu tudo praticamente normal, só uma dilatação fora do normal por ser atleta, quem é e ja fez este exame sabe do que eu estou falando.
Porém, como a médica é muito bem conceituada e não é em vão, ao me analisar percebeu um leve hálito cetônico, porém como eu mexo com produtos químicos no laboratório, e por coincidência havia mexido com cetona um dia antes achei que seria isso, mas mesmo assim ela me receitou um hemograma completo.
Fiz o exame de sangue e adivinha? constatou-me uma taxa de 301 mg/dl em jejum, internei na hora com caso de cetoacidose, para quem não sabe essa é a complicação mais séria da diabetes tipo I.
Fim das contas, durante a ‘hospedagem’ no hospital, que escrevendo isso agora faz sentido que as duas palavras tem o mesmo prefixo, mas enfim, saí do hospital e comecei o tratamento insulinodependente, que no começo foi meio difícil, nunca havia me picado nem nada, e do nada você começa a se aplicar, fazer 7 vezes o teste de glicemia por dia? Batata… meus pais falavam querendo me confortar, no começo não foi, mas acabei vendo que é.
Em apenas 2 meses de diagnóstico de diabetes percebi que não há nada de difícil no tratamento, estou controlando muito minha alimentação, juntamente com a insulina e a prática de exercícios não preciso nem falar, sempre fui um adorador…
A mensagem que tento passar para você agora, que ja é diabético e não se conforma ou que diagnosticou agora, é que ser diabético não é o fim do mundo, aliás, é o começo, você se alimenta muito melhor, você pratica exercícios, tem sua vida muito mais saudável do que a de muitas pessoas, evita várias complicações que tenho certeza, que se eu não tivesse sido obrigado a controlar a alimentação, eu teria futuramente… Encare isso como um compromisso que você tem como todos os outros, já que você senta para se alimentar, não é um bixo de sete cabeças pegar sua caneta e aplicar seja lá quantas unidades sejam necessárias para você.
Há muitas outras pessoas que gostariam imensamente de trocar os quadros delas pelo quadro da diabetes, pois na diabetes quem controla a situação é unicamente você, você decide como vai ser.

Por fim, gostaria de agradecer a oportunidade de me expressar aqui, espero que isso sirva de lição para muitas pessoas para fazerem regularmente os exames de rotina, pois essa diabetes surge muito rapidamente, e para quem tem, que tenha uma vida saudável, longe de toda estes maus hábitos relacionados a vida moderna e consequentemente longe das complicações.

OBS: Como eu sou um cara muito interessado pelo conhecimento, ainda mais quando é relacionado a minha saúde, estou montando um material juntamente com meu irmão que contém muitas informações de prevenção, sintomas, tratamentos e destaques de inúmeras pesquisas na área, espero que auxilie a todos que quiserem saber um pouco mais sobre como conviver com a diabetes perfeitamente.

Valeu Claudio, abraço.

Matheus, primeiramente gostaria de agradecê-lo por enviar seu depoimento para o Blog, tenho certeza que quem ler irá ver mais uma vez como é possível ter uma vida normal tendo diabetes inclusive praticando esportes de luta como o jiu jitsu.
Uma coisa muito importante é se manter sempre em alerta e procurar o maior número de informações possíveis, tanto é que em pouco tempo você já está aqui dando um depoimento e mostrando como a vida pode ser normal sendo um diabético.
Gostaria de enfatizar suas sábias palavras em seu depoimento: na diabetes quem controla a situação é unicamente você, você decide como vai ser.

Sempre que quiser nos enviar informações fique à vontade, o Blog serve justamente para isso, disseminar informações para todos aqueles que estão procurando mais e mais sobre diabetes.

Abraço,
Cláudio Gouveia

Deixe o seu comentário!

Powered by Facebook Comments