Esta opção irá voltar ao original a home e restaurar todos os widgets e categorias fechados.

Reset

Quando o diabetes chega na gravidez

Durante a gravidez, pode acontecer o aumento em excesso da glicemia – o açúcar do sangue. O diabetes gestacional é um problema metabólico comum na gestação que acomete uma média de 3% a 13% das gestações. Os sintomas do diabetes gestacional são semelhantes aos do diabetes normal como perda de peso, infecção urinária, além de sede, aumento da urina e visão turva.

A doença costuma acometer, principalmente, mulheres que apresentam fatores de risco como sobrepeso, aumento exagerado de peso durante a gestação e história de diabetes na família. Além disso, a probabilidade aumenta com a idade e para as mulheres que tiveram filhos nascidos com mais de 4,5 kg. Entre as principais complicações que o diabetes gestacional pode causar para a grávida estão a dificuldade da evolução da gestação e o aumento da possibilidade de abortos ou partos prematuros.

Já para o bebê, a doença pode resultar em hipoglicemia, má-formação congênita e (doença que faz com o bebê naca com excesso de peso) Após a gravidez, a mulher pode ou não permanecer com o diabetes. Na maioria dos casos a doença acontece apenas no período da gestação, porém as mamães devem ser acompanhadas e realizarem exames no pós-parto.

A melhor forma de prevenir o diabetes gestacional é o controle do peso antes da gestação e o controle do ganho do peso durante a gravidez. Além disso, é indicada a prática de atividades físicas, o controle alimentar e o acompanhamento médico frequente. O tratamento sempre inicia com o controle do ganho de peso e a prática de atividade física. Caso seja necessário, pode-se fazer o controle glicêmico com o uso da insulina, que é a única medicação permitida durante a gravidez.

Fonte: Farmácia das Sette

Deixe o seu comentário!

Powered by Facebook Comments