Esta opção irá voltar ao original a home e restaurar todos os widgets e categorias fechados.

Reset

Biohackers querem produzir insulina em código aberto

Foco da iniciativa são os pacientes de diabetes que não podem pagar pela insulina, substância extremamente cara por causa das patentes que a cercam

counter_lab

Um grupo de biohackers está criando o primeiro protocolo aberto para a produção de insulina. A ideia do projeto Open Insulin (Insulina Aberta, em português) é facilitar a vida dos 370 milhões de pessoas que possuem diabetes ao redor do mundo e precisam comprar insulina a altos preços para sobreviver.

Não existe no mundo algo como uma insulina genérica. Quem possui diabetes e não pode pagar por ela acaba sofrendo consequências bem sérias, como cegueira, doenças cardiovasculares, problemas nos rins e, em alguns casos, a própria morte.

O objetivo do Open Insulin é produzir e refinar a insulina a partir da bactéria E.coli, registrando esse processo para que ele possa ser replicado. A ideia é que essa insulina, livre de patentes, possa ser comercializada por uma empresa farmacêutica de genéricos e chegue apreços acessíveis para pacientes de todo o mundo. Todo o processo, das pesquisas iniciais até os resultados finais, será de domínio público.

O Open Insulin está na plataforma de crowdfunding para projetos científicos Experiment: até o momento em que a reportagem foi escrita mais de US$ 11.300 haviam sido arrecadados – a meta final é US$ 12.000. Esse dinheiro será gasto com equipamentos e com todos os custos operacionais para dar cabo de uma missão tão complexa quanto essa.

Os criadores da iniciativa fazem parte do Counter Culture Labs. Localizado na Califórnia, nos EUA, o espaço é um laboratório comunitário aberto e um hackerspace para a biologia do “faça você mesmo” e para a ciência cidadã.

Via Experiment

Fonte: Revista Galileu

Deixe o seu comentário!

Powered by Facebook Comments